top of page

Qual a diferença entre DAST e SAST ? Entenda estes testes de Segurança de uma de uma vez por todas


Inteligencia Artificial e os testes de segurança DAST e SAST

DAST (Dynamic Application Security Testing) e SAST (Static Application Security Testing) são duas abordagens diferentes para a realização de testes de segurança em aplicações de software. Ambas têm o objetivo de identificar vulnerabilidades e ameaças de segurança, mas operam em momentos distintos no ciclo de desenvolvimento de software e aplicam métodos diferentes. Aqui está uma explicação das principais diferenças entre DAST e SAST:

  1. Timing (Tempo de Teste):

    • DAST: O DAST é realizado durante a execução da aplicação, após a implementação do software. Ele interage com a aplicação como um atacante externo, testando as funcionalidades em tempo real e identificando vulnerabilidades que podem ser exploradas em um ambiente de produção.

    • SAST: O SAST é realizado durante a fase de desenvolvimento de software, antes da execução da aplicação. Ele analisa o código-fonte ou o código compilado em busca de vulnerabilidades potenciais, independentemente do ambiente em que a aplicação será executada.


  1. Escopo de Análise:

    • DAST: O escopo do DAST é principalmente orientado para a camada externa da aplicação, procurando por vulnerabilidades que podem ser exploradas a partir de fora da aplicação. Isso inclui, por exemplo, testes de injeção de SQL, varreduras de portas e verificações de autenticação.

    • SAST: O escopo do SAST é mais amplo, examinando o código-fonte ou o bytecode em busca de vulnerabilidades em potencial, independentemente de como ou de onde essas vulnerabilidades podem ser exploradas.


  1. Tipo de Vulnerabilidades Detectadas:

    • DAST: O DAST tende a identificar vulnerabilidades que podem ser exploradas em tempo

Inteligencia Artificial e os testes de segurança DAST e SAST

real, como falhas de autenticação, problemas de configuração do servidor e vulnerabilidades da aplicação em produção.

  • SAST: O SAST concentra-se na identificação de vulnerabilidades no código-fonte, como potenciais falhas de segurança, más práticas de codificação, vulnerabilidades de injeção de código e problemas de gerenciamento de sessões.


  1. Complexidade e Falsos Positivos:

    • DAST: O DAST é considerado mais simples e pode gerar menos falsos positivos, uma vez que interage com a aplicação em execução. No entanto, ele pode não ser tão eficaz na identificação de vulnerabilidades de alto nível no código-fonte.

    • SAST: O SAST é mais complexo, e a análise está sujeita a um maior número de falsos positivos, uma vez que avalia o código-fonte em um nível mais profundo. No entanto, ele é mais eficaz na identificação de vulnerabilidades no código-fonte.


Em resumo, tanto o DAST quanto o SAST desempenham papéis complementares na segurança de aplicações de software. O DAST é mais eficaz na identificação de vulnerabilidades em tempo de execução, enquanto o SAST é mais eficaz na identificação de problemas de segurança no código-fonte durante o desenvolvimento. Muitas organizações adotam uma abordagem combinada, usando ambas as técnicas para garantir uma cobertura abrangente de segurança de suas aplicações. Descubra como teste.ai pode te ajudar com testes de segurança e outros testes não funcionais neste post!

129 visualizações0 comentário
bottom of page